bggghjkkkk

bggghjkkkk

10 de janeiro de 2015

MADALENAS



Quando o padre chegou a assembleia naquela noite de quarta feira, levou um susto ao olhar para as cinco mulheres à sua frente. A noite parecia agitada. A Irmã Noêmia fazia a ficha das cinco mulheres por ser a primeira vez que compareciam na assembleia. Todos os fiéis eram fichados para controle de suas necessidades, onde moravam, quais eram os principais problemas, angústias e aflições para que o padre e sua equipe de voluntários pudessem auxiliar a da melhor maneira possível. O garoto Thomas, que nas missas fazia à vezes de coroinha, ficou de olhos arregalados depois que, curioso, ouviu parte das histórias das cinco mulheres. Irmã Noêmia também ficou perturbada e o padre sem saber o que estava acontecendo. Padre Domingos Albuquerque, ou Padre Domingos, era o pároco principal da Paróquia Santa Rita de Cássia, numa cidade isolada do mundo, mas com os mesmos problemas das grandes metrópoles, guardadas as devidas proporções, até então. As cinco mulheres olhavam para o padre de uma maneira tão antagônica, como se ele fosse o Anticristo ou o Deus pai todo poderoso, tamanha era a ansiedade e aflição e a impressão do desejo de que precisam ser “salvas” de alguma coisa ou irem direto para o inferno.

          Essa era a sensação que o cenário passava. As outras pessoas já estavam integradas na paróquia, mas as cinco mulheres era a primeira vez. Padre Domingos deu seguimento normal às atividades daquele dia, esquecendo momentaneamente aquela impressão negativa e de desespero que teve ao encarar as cinco mulheres.

          As missas na paróquia eram realizadas aos sábados às dezoito horas e aos domingos, às sete, dez e dezoito horas. Quando solicitadas rezam missas pontuais por alguma intenção. Às segundas, quartas e sextas é realizado o Plantão do Padre, onde os fiéis têm oportunidade de conversar com o Padre, recebendo conselhos, penitências e podem se confessar. Todas as noites de segunda, quarta e sexta, além de atender aos fiéis, Padre Domingos lia uma passagem da bíblia e fazia uma reflexão como se fosse uma homilia. Após, ouvia os fiéis previamente selecionados, individualmente, com a ajuda das Irmãs Noêmia e Catarina. Os casos mais “graves” eram levados para o Padre Domingos. Naquela noite a preleção seria sobre Maria Madalena:
TRECHO DO LIVRO "MADALENAS"

Nenhum comentário:

Postar um comentário