bggghjkkkk

bggghjkkkk

24 de janeiro de 2016

LIVRO - ALGUMAS PALAVRAS _ V - O INÍCIO E O "FIM"

Quantos anos tem a Terra? Os cientistas tem encontrado evidencias de que a terra é antiquíssima. Isso cria um conflito entre eles e certos cristãos que acreditam que a Bíblia diz claramente que faz pouco mais de seis mil anos que Deus criou o Universo. O cristão deve reconhecer certos fatos ao interpretar a narrativa da criação. Em primeiro lugar, Gênesis não apresenta datas, e não se pode levar em consideração as genealogias para efetuar cálculos exatos, pois nelas há alguns vazios. Mesmo considerando os grandes avanços científicos atuais e as melhores análises exegéticas e teológicas, não é possível precisar a idade do Universo nem quanto tempo levou o ato da criação. É provável que milhões de anos tenham passado entre os versículos 1 e 2 de Gênesis. O certo é que Deus é o Senhor do tempo, espaço, matéria e de toda a energia, e não se deixa limitar por nenhuma dessas dimensões. A palavra “dia” para Deus pode significar o período de 24 horas como também toda uma era geológica de extensão indefinida. A palavra hebraica usada em Gênesis 1 para dia (yôm) pode ser utilizada para designar tanto um período de 24 horas como uma representação simbólica. Existem várias passagens na Bíblia em que yôm é usada num contexto não-literal, como em “o dia do Senhor”, sem que isso signifique 24 horas.

          Agostinho de Hipona em seus livros Comentário ao Gênesis; Confissões e a Cidade de Deus, repetidas vezes volta para questão do tempo em relação ao capítulo 1 de Gênesis, concluindo que Deus se encontra fora dele e não conectado a ele (2 Pedro 3.8 declara isso de modo explícito: “Mas, amados, não ignoreis uma coisa, que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia”). Isso leva Agostinho a questionar a duração dos sete dias literais da criação. Por fim, Agostinho escreve: “Que tipo de dias eram aqueles, para nós, é extremamente difícil ou talvez impossível, conceber”. Diversas interpretações continuam a ser difundidas sobre o significado de Gênesis 1 e 2. Algumas em particular oriundas de cristãos sinceros, insistem em uma interpretação completamente literal, incluindo os dias de 24 horas. Com base em informações genealógicas do Antigo Testamento que vieram em seguida, chegam à conclusão que Deus criou os céus e a terra a menos de 10 mil anos. Cristãos igualmente sinceros não aceitam a condição de que os dias da criação tinham 24 horas, embora aceitem a narrativa como uma representação literal e sequencial dos atos criativos de Deus. Apesar dos 25 séculos de debate entre ciência e religião, é justo dizer que nenhum ser humano sobe interpretar com precisão Gênesis 1 e 2.
Trecho do Livro

Nenhum comentário:

Postar um comentário